Carregando...

BLOG

  • 27 maio 2021

Automedicação: um risco ao invés de solução.

Quantas foram as vezes que você, após sentir algum desconforto em relação a saúde, não tomou algum remédio indicado por algum amigo ou familiar?

A automedicação é caracterizada pelo ato de tomar remédios por conta própria, sem orientação médica. E, apesar desta prática ser comum na vida do brasileiro e o alívio imediato ser satisfatório, o risco está presente na omissão de alguma doença grave por causa daquele “remedinho”, quando ingerido de forma incorreta, podendo agravar uma doença, por exemplo. E o resultado pode ser ainda maior quando se trata de um antibiótico. O uso abusivo deste produto pode facilitar o aumento da resistência do microorganismo e comprometer a eficácia do tratamento quando de fato for necessário.

Outra preocupação é a combinação de remédios… O uso indevido pode anular ou potencializar o efeito um do outro, além da possibilidade de causar algum efeito negativo no organismo como alergias, dependência ou até mesmo a morte.

Sabemos que a variedade de produtos nas prateleiras das farmácias contribuem para as estatísticas de uso indevido, porém, é importante que o paciente tenha a consciência de saber que deve procurar um médico especializado, e não apenas pesquisar quais são os sintomas sentidos.

Esteja sempre em alerta com a sua saúde e opte sempre por procurar um médico.

FONTE: OMS - Organização Mundial da Saúde

© All Rights • Mediar - Soluções em Saúde